ENTREVISTA: Pedro Fontes

sexta-feira, 20 de outubro de 2017 Nenhum comentário
        Olá, tudo bem? (Agora imagine isso sendo falado com a voz daquele jornalista da record). Nesse clima de brincadeira que trago para vocês uma das entrevistas que eu mais gostei de fazer. Com um autor incrível da Editora Skull.



Sobre o Autor:

           Pedro Fontes nasceu na cidade de Volta Redonda no Estado do Rio de Janeiro. Virginiano, estudante do curso Bacharel em Nutrição, leitor voraz, blogueiro resenhista de livros, cinéfilo desde os 6 anos de idade, amante dos gêneros Terror, Mistério/Suspense, Romances de Época ou livros com temas inovadores e viciado em café desde sempre, é também um autor nacional.

          Começou a escrever desde pequeno quando digitava histórias já prontas no computador. Alguns anos depois, ainda menor, escreveu um conto investigativo no Power Point, onde o simples fato de juntar textos e figuras o deixava feliz e animado. Anos depois, criou um antigo blog onde colocaria histórias agora mais sérias. E tempo depois, porém mais maduro, começaria a escrever o seu primeiro livro oficialmente.

           Aos 17 anos tornou-se autor da sua primeira obra-prima do gênero Terror: Possuído – O Pentagrama, obra que inicia a saga: “Possuído”. Possuído – O Pentagrama seria apenas um simples conto, mas acabou se transformando em algo maior. Além de assistir a muitos filmes e ser aficionado pelo gênero, a ideia surgiu de escrever sobre um mundo onde os temas eram: o sobrenatural, o diabólico, exorcismos, possessões, símbolos, demônios e tudo o que estiver ligado a isso.

          Atualmente aos 20 anos, além de dar continuidade a saga e prometer para o futuro novas histórias que instiguem a curiosidade e gosto dos leitores, está concluindo seu segundo livro sendo agora um romance de temática LGBT.


Nossa Entrevista:

 1- Quando e como surgiu a ideia de seu livro?

        Dizer “quando” a ideia surgiu é muito difícil, porque sempre a tive na cabeça, mas não coloquei no papel. A ideia foi bem fácil, isso quase nunca acontece com um autor, não é? (Risos). Eu sei que o mundo tem histórias e gêneros muito saturados, histórias que ninguém aguenta mais ler. Há pessoas como eu que ainda querem investir nesses gêneros saturados, mas querem fazer algo diferente. No meu caso, foi com a temática LGBT. Eu sei que tem muitas histórias LGBT’s e que a maioria envolva sexo e as histórias não tem histórias, é só sexo. Também sempre usam um adolescente como personagem que sofre preconceito, isso quando não são romances homoeróticos, aí voltamos à questão do sexo sem história. Então, a minha ideia é totalmente ir contra a tudo isso, literalmente remar contra a maré. Criar um romance utilizando personagens adultos, onde meu protagonista e narrador da história tivesse problemas cotidianos a resolver e aí sim, encaixar um romance e falar do preconceito que sempre tem. Ah, e fugir do sexo. Eu sei que as pessoas estão procurando histórias desse tipo e não acham, então espero conseguir cativar a todos com essa “novidade” (risos).


  2- Como você encara os preconceitos criados pela sociedade para a sua obra?

       Eu tento encarar da melhor forma que der. Eu sei que há preconceito literário em geral e principalmente com obras LGBT. É difícil querer que as pessoas entendam, respeitem e sejam inclusivas, mas espero que eu possa fazer alguma diferença com a minha história.



3- Qual a melhor e a pior coisa que ser escritor já lhe proporcionou?

          A melhor coisa é sempre receber os feedbacks positivos dos seus leitores. Não tem coisa melhor do que ouvir comentários de pessoas que adoraram aquilo que você dedicou tempo e toda a sua vida para escrever e publicar. A pior coisa eu não tive. Só tive coisas boas que ser escritor me proporcionou!
 

4- Tem outros livros planejados pela frente?

        Escritor sempre tem! (Risos). Agora que finalmente terminei meu romance, posso voltar a escrever a minha saga de terror, que é o meu próximo projeto.


5- Se pudesse deixar uma mensagem para todos que estão lendo isso, o que falaria?

          Bom, espero que gostem da entrevista, quero agradecer à Maiara Silva por me convidar. Vocês podem me acompanhar nas redes sociais e todos os meus trabalhos, espero poder mostrar o meu melhor, espero que gostem das minhas obras e quero mostrar também que a literatura nacional é tão boa quanto a estrangeira. Confie e dê uma chance aos autores nacionais!

Outros Links: 

Amor e Preconceito I:  Compre Aqui.
Amor e Preconceito II: Compre Aqui.


RESENHA: Diários de extermínio, a guardiã

sábado, 14 de outubro de 2017 2 comentários

Paginas: 270

Autor: B. R. Peruzzo

Editora: Skull editora!



O livro titulado Diários de extermínio: a guardiã, é o primeiro de uma saga,  escrita pelo Peruzzo um autor gaúcho que me fez suspirar, ficar nervosa e surpresa em vários pontos desta história, que com toda certeza meche muito com nossa curiosidade. 


ENTREVISTA: Marta Viana

sexta-feira, 6 de outubro de 2017 1 Comentário
     Oiie gente! Hoje é dia de entrevistar nossa querida Marta Viana autora de " A solidão de um Lutador".




        A autora mora em Manaus Amazonas, sempre foi apaixonada por leituras, desde muito cedo começou a ler, era viciada em ler gibis, mas o que mais a fascinava eram os livros de romances. Adorava ouvir historias e sempre criava na cabeça várias delas.

          Vive mais no mundo da fantasia que no mundo real, é sonhadora e nas suas histórias todos são felizes, já basta o mundo real com tanta violência não é mesmo? Escrever foi um desafio que ela mesma se propôs, no começo foi apenas uma brincadeira e já são quase seis livros escritos e ela não imaginava que seria capaz de criar historias tão lindas? Pois é ela criou e tem orgulho de si mesma. Sempre ouse sonhar, um dia alguém aparece e realiza seu sonho.



1- Como surgiram as ideais dos seus livros?

       Bom assim que conheci a plataforma do wattpad, era apenas leitora. De repente me bateu uma vontade de escrever um livro, e eu consegui escrever, e tô aqui até hoje.

2- Ser escritora é?

        Viver em um mundo fantástico, e eu amo!

3- Qual a sensação de estar lendo os comentários sobre seus livros?


        Maravilhosos, eu adoro interagir com meus leitores.

4- Um medo que você tinha quando decidiu publicar sua história:

          Medo das críticas maldosas, ou ser ignorada.

5- Por que as pessoas deveriam ler seu livro??

         Por que eu falo da realidade, nos meus livros eu sempre abordo temas que todos que leem já passou, ou conhece alguém que está passando por aquilo.


Outros Links: 







Resenha: Entre Segredos E Verdades

segunda-feira, 2 de outubro de 2017 Nenhum comentário

Entre Segredos e Verdades

  •                                                                                              
  •                                                                                                                            Autora: Kamila Cavalcante
     Número de páginas: 437páginas
  • Vendido por: Amazon





Elizabeth Martins tem somente vinte e um anos, órfã de pai e mãe desde os cinco anos, Liz, como é chamada, carrega muitos medos e receios consigo, incluindo sobre seu relacionamento com o namorado, Rafael.

Rafael Lacerda é um homem centrado que após correr atrás, finalmente conseguiu ter a mulher que ama em seus braços. Lutou contra sua — até então —namorada, o ex de Elizabeth e até contra ela, para tê-la. Mas há cerca de um mês resolveu fazer uma viagem sem avisá-la, deixando somente um bilhete para trás. Nada de ligações, mensagens, cartas ou e-mails. Nada.
Agora que está de volta, Rafael traz na bagagem algo que vai marcar sua vida e de Elizabeth para sempre. Prepare-se, pois, segredos serão revelados. Verdades serão trazidas à tona. E tudo isso virá de onde e quando menos imaginam.





Descubra os meus segredos. Revele minhas verdades.








Na Minha Opinião:

O que dizer deste livro que é tão meu xodó, quanto da autora, demorei cerca de uns três meses para poder ler este livro, confesso que fui ameaçada pela Kamila, mas eu li, e não me arrependo, na verdade me arrependo de não ter lido antes.
Sou apaixonada, pela escrita dessa menina, que  é tão especial na minha vida ( sim estou puxando seu saco aqui! Então mereço um premio). Mas voltando ao livro....
Rafael é o cara perfeito, com a vida perfeita, e tem a família e namorada perfeita... Entretanto ele esconde um segredo que vai abalar as estruturas de sua ate então namorada e futura noiva.
O livro tem tantos segredos, mas tantos segredos que quando o povo conta a verdade, você fica olhando para o livro e pensa: - Mais hein? Serio isso produção?
Juro que houve alguns momentos, em que eu quis matar a protagonista? Sim, houve, mas também teve momentos que eu quis matar a Kamila então ta tudo bem! Mas por incrível que pareça eu quis colocar o Rafael em um potinho e guardar na minha mochila. A leitura vale a pena, não só a pena, vale a galinha inteira. Posso salientar que eu tenho tanto o E-book, quanto o físico, quando houve o lançamento na Bienal do ano passado. Mas no momento só é encontrado no formato digital. Então não precisamos chorar, pois podemos levar o Rafa para todos os lugares.

E vale lembrar que é uma Duologia, embora o segundo livro ainda esteja em produção, estou louca para poder ler o delicia no Caio e a louca da Julia, vale lembrar também que o segundo livro acontece 5 anos depois do fim de Entre  Segredos e Verdades.
Se existisse a classificação de mil estrelas  na avaliação da Amazon , este livro se encaixaria. Foi o primeiro livro que a Kamila escreveu, e isso abriu um leque gigantesco no mundo literário.





#DescubraOsMeusSegredos. 
#ReveleMinhasVerdades.


Um beijo estalado. Ate a próxima resenha!!





RESENHA: Uma chance para amar

domingo, 1 de outubro de 2017 Nenhum comentário

Paginas: 212

Autora: Mari Monni


Vemos aqui uma obra que traz para literatura assuntos que muitas vezes são evitados, e considerados até mesmo um tabu. Um olhar feminino para dentro do próprio mundo feminino, traz questões como ser mãe solteira, abandonada pelo marido, dentre tantas outras questões. Uma chance para amar aborda temas que merecem e precisam ser abordados. 


RESENHA: Lavínia e a Árvore dos Tempos [Lucinei M. Campos]

segunda-feira, 25 de setembro de 2017 Nenhum comentário

Livro:  Lavínia e a Árvore dos Tempos.

Autor: Lucinei M. Campos.

Publicação Independente.

Páginas: 236.

Sinopse:



Imagine se você ganhasse de presente uma fada, para passar um ano inteirinho com você? Esse foi o presente de Lavínia, uma menina de 9, quase 10 anos, um pouquinho diferente das meninas da sua idade.

Mas, e se essa fada também fosse um pouco diferente das fadas tradicionais, essas que a gente vê nos contos? Pois é, Lorivaldo é assim: uma fada homem, bem rabugenta, que detesta seres humanos e carrega como instrumento uma peixeira, ao invés de uma varinha.

E se você descobrisse que existem outros seres que nunca havia visto antes? Goblins, faunos, boitatás, ninfas, curupiras, dentre outros, irão integrar essa aventura, aonde Lavínia se descobrirá em um mundo misterioso e mágico, que mudará sua solitária vida. Dos galhos de uma imponente árvore, a Árvore dos Tempos, que dá pergaminhos no lugar de frutos, traços de que coisas misteriosas e em comuns há entre Lavínia e Lorivaldo e os mundos ao quais pertencem.


" O que aconteceu com ele deve ter sido muito ruim, e talvez seria esse um bom motivo para ser assim."

   O livro narra a história da Lavínia que tem 9 quase 10 anos, que ela é muito excluída na escola, ela não tem nenhum amigo e ainda se vê entre valentões e marentinhas. Seu único amigo é Marcos Paulo (Ops Léo) é meio louco, mas vai ter que ler para descobrir o porquê. 

         E do Laus (Ops Lorivaldo), que é uma fada não tão fada e contos de fadas, ele é um homem, que odeia humanos, e não é tão bom assim.

         Como punições por seus crimes como fada, ele é obrigado a ficar um ano com uma criança humana. E quando ele vai se transformar para ficar igual as pessoas da região (Cariocas) ele acaba se transformando em um nordestino, fala com sutaque, e sua varinha vira uma peixeira, então podem imaginar sua felicidade com tudo isso.

        Tem uma árvore mágica, que se seu nome sair nela, você vai fazer algo importante e o nome da Lavínia sai nessa árvore. Então a aventura começa.

" Até porque, ninguém é desprezado por todos. Sempre terá alguém desejará ficar com você, ou por simplesmente não lhe conhecer, não dirá nada."


       Eu adorei o livro, o autor tem uma escrita super leve, fluida e divertida, mesmo abortando discretamente assuntos muito importantes, acho o livro muito importante para a literatura juvenil, por todas as mensagens que o mesmo passa. 

          O livro tem toda a cultura brasileira, folclore, regionalização e tem tudo isso, sem perder o toque incrível de autoria. Você vê em cada detalhe algo particular do autor.

         Os personagens são muito bem explorados, cada um com sua características, suas manias, eu gosto muito disso, quando os personagens tem várias coisas diferentes entre si. Gostei também da interação da Lavínia com seus pais e com o leu seu melhor amigo.

         É um ótimo livro para se distrair e também um ótimo livro para ensinar algumas lições as crianças. Não só a eles, mas também a nós, com uma linguagem simples de torna tão mais gostoso e fácil de entender. 
       


RESENHA: Lendárias o Oráculo [Cristy Angel]

sexta-feira, 22 de setembro de 2017 2 comentários

Livro: O Oráculo.

Série: Lendárias.

Autora: Cristy S. Angel.

Editora: Pendragon.

Páginas: 178.

Onde Comprar:  Editora Pendragon.

Sinopse: 

       A líder lendária é levada as terras do norte a mando do rei. Subjugada ela é obrigada a conviver com os humanos no castelo. O comandante Lian não imaginava que os piores medos de Kahlan se tornariam realidade. Atormentado por culpa, ele decide partir em busca do oráculo secretamente com a ajuda das bruxas.

        Enquanto procura uma forma de se libertar de sua terrível maldição. Kahlan descobre que o rei guarda mais segredos do que esperava. Algo obscuro gira em torno de Vanmarah. Com a ajuda do capitão Felipe, Kahlan precisa descobrir como salvar a todos no castelo.  

          Uma traidora, um encapuzado, uma passagem secreta, e uma rainha misteriosamente doente. O que você faria por quem ama? O que estaria disposto a sacrificar por sua liberdade? Conheça o mundo de Aurorya em uma aventura repleta de mistérios, magia e criaturas demoníacas.


"O amor verdadeiro vem da alma e não do coração." 


       Infelizmente sim, vamos ter spoilers, por se tratar de uma continuação, então se quiser saber minha opinião, pula lá em baixo depois da próxima citação.

       O último livro acaba com Kalhan indo para o castelo junto com os Legionários. Chegando lá o que ela prevê acontece, ela é subjugada pelo rei, assim como previu. Ele manda ela fazer umas coisas bem pesadas. Então suas irmãs lendária com a ajuda dos legionários vão em busca de algo que possa retirar a maldição da líder lendária. Indo assim em busca do Oráculo que na verdade é dado como uma lenda.

"— Bruxa arrogante — zombou ele.
 — Legionário babaca — ela retrucou."


       Eu vi uma evolução muito grande de um livro para outro, algo que eu achava impossível, pois o primeiro livro me deixou meio embasbacada, com tudo. Porém nesse livro vemos o amadurecimento de um amor, vemos Kalhan como uma verdadeira líder, todos os personagens são mais explorados o que o deixou mais magnífico.
   
          Outra coisa que eu gostei bastante, foi o fato da autora ter trazido vários novos personagens, o que faz com que o livro não seja repetitivo, mas sim, cada vez mais inovador.

          Cada personagem tinha um real propósito no livro, seja ele para trazer humor ou para ser odiado. Todos incrivelmente bem construídos, com suas manias e detalhes.

       A escrita da autora novamente me fez abandonar tudo e me prender apenas a ela, sendo impossível esperar para terminar o livro, porém, ao final, chorei... O motivo para isso sem dúvida é o fato de que ele tem um fim bem aberto e acaba com várias intrigas que fazem nosso coração chorar e clamar pela continuação.

"A verdade é que não acredito em finais felizes, não acredito que as pessoas nascem destinadas a encontrar amor ou algo assim."

Links Relacionados:

Resenha: Lendárias: A Legião



Resenha: Debaixo das minhas asas

quarta-feira, 20 de setembro de 2017 4 comentários

Páginas: 270

Autora: Kate Willians

Editora: Coerência


Este tipo de livro que eu realmente gostaria  que fosse um pouco maior, Debaixo das minhas asas me prendeu e  me conquistou com uma história diferente, aventureira  e divertida. Uma literatura fácil de ser lida, e bastante prazerosa, daquele tipo que você passa horas lendo e quando vê já acabou! Personagens singulares  e bem aproveitados deixam adicionam mais amor a esta experiencia. 

Quem não tem eReader ler com Tablet kkk

Resenha: A distância que nos separa

segunda-feira, 4 de setembro de 2017 1 Comentário

Autora: Kasie West

Editora: Verus

Paginas: 238





Caymen Meyers aprendeu desde cedo a não confiar nos ricos. E, depois de anos observando-os, ela tem certeza de que eles são bons em apenas uma coisa: gastar dinheiro em inutilidades, como as bonecas de porcelana da loja de sua mãe. 
Assim, quando Xander Spence entra na loja, basta um único olhar para Caymen perceber que ele tem muita grana. Apesar de ele ser um fofo e entendê-la como ninguém, Caymen é esperta e sabe que o interesse de Xander não vai durar. Porque, se tem algo que ela aprendeu com a mãe, é que caras ricos vão inevitavelmente partir o seu coração. Mason, o cantor de rock tatuado — e classe média —, tem muito mais a ver com ela, certo? Então por que ela não consegue tirar Xander da cabeça? 
Quando a amizade e a lealdade de Xander estão prestes a convencer Caymen de que ser rico não é uma falha de caráter, ela descobre que o dinheiro tem um papel muito maior no relacionamento dos dois do que ela poderia imaginar. 
Será que Caymen vai arriscar ter o coração partido para encontrar o seu verdadeiro amor?


Minha opinião


Sinceramente eu amei o livro, sou muito suspeita para falar, pois, já queria a um tempo ler alguma coisa desta autora. Foi um tremendo achado encontrar ele na livraria pequenininha lá da Faculdade aonde eu estudo. Depois de me estapear com o vendedor, e ele me dizer que valia a pena, e vejam bem, era o ultimo exemplar! Então tive que levar!
Me apaixonei desde a capa ate a ultima palavra...

O livro é meio que uma releitura de Cinderela. Mas sem os sapatinhos, e no lugar as bonecas...

Eu devorei o livro, em algumas horas eu já havia terminado com ele, e vou falar viu, qual a dificuldade de escrever só mais uns dois capítulos para que possamos saber o que de fato aconteceu! Mas gente do céu! Pensa em um livro fofo, cute demais, e o melhor engraçado, não existe aquelas vilãs chatinhas que querem destruir o casal, tem um amigo babaca? Tem claro, nada podia ser perfeito neh?
Mas tirando o babaca do amigo do Xande, o restante é de boa, valeu a pena ter ido dormir as 3 da manhã de uma sexta/sábado, pois foi uma delicia estar na companhia de sarcástica Caymen e do encantador Xander.

E sabe a coisa mais legal? Não é necessário você possuir o livro físico deste livro, pois, sim para quem prefere ler em e-book, é só ir dar uma olhadinha lá na Amazon que você encontra. Mas se você é do tipo de leitor que gosta de ter seu baby em mãos, sentir e cheirar ele haha.... Temos a opção de comprar ele na Saraiva, Submarino e na própria Amazon... Ou caso você não tenha essas opções de livraria aonde você reside, pode procurar nas livrarias pequenas da sua cidade. Lembrando que sempre podemos optar por comprar pelo site. 

Então vamos aproveitar o feriado desta semana e ler esse livro fofo. E ah uma das coisa mais legais também, é que a editora dele é a Verus Editora, ou seja, se houver a possibilidade de uma continuação, sabemos que a editora não irá nos decepcionar...

Então é isso, leiam, saboreiem, e curtam muito, assim como eu amei o livro espero que vocês também...


Até a próxima...

Muitos beijinhos para vocês, e como eu só volto com resenhas no começo do mês de Outubro, um bom feriado, e que Setembro nos traga deliciosas leituras!


Resenha: Chinelo e Salto Alto

sexta-feira, 1 de setembro de 2017 Nenhum comentário


Autora: Clara Savelli

Onde encontrar: Wattpad



Rafael e Bárbara não se veem há mais de cinco anos - desde quando terminaram o namoro de forma desastrosa. Desde então, guardam rancor um do outro, pelas mágoas do passado. Tornaram-se desconhecidos e dois completos opostos.Seriam capazes de apostar que jamais se veriam novamente, mas acabaram por se reencontrar, acidentalmente, no elevador do prédio que moravam. Vizinhos há pouco tempo, nenhum deles sabia que corria esse risco. É a primeira vez que se encontram em cinco anos e justo em um lugar tão claustrofóbico como um elevador...
É quando, por conta de uma brusca queda na luz, o elevador para... Por longas horas. Querendo ou não, Rafael e Bárbara começam a conversar sobre seu passado, colocando sua história em pratos limpos e descobrindo se, no final de tudo, ainda existe algum sentimento.

Seria possível que pessoas tão modificadas pela mágoa pudessem ainda acreditar naquele amor adolescente? 




Minha Opinião:

Primeiramente  quero me desculpar por julgar um livro pelo nome!

O livro é muito bom, a autora escreve tão fluidamente que os capítulos acabam e você nem percebe.
Não é novidade nos meus post's que todo livro que tem alguma musica boa, eu destaco. Mas esse livro é magnifico, todos, repito, todos os capítulos possuem uma musica especial, que leva o nome do mesmo.
Outro item importante da minha lista para esse livro: "Amo as vilãs" ( detalhe desde que assisti a tão categórica novela do SBT "A Usurpadora". Gosto da Paola Bracho! Me julgem!!)
O fato é que nesse livro existem personagens de outros dois livros da autora. Mas voltando a vilã! A Barbara é a tipica vilã em um dos livros da Clara, não vou citar, pois assim como eu, tenho certeza que vocês vão adicionar e ler! E Rafael é aquele tipo de cara escrito problema em letras garrafais na testa. Lindo, inteligente e surfista.
A coisa mais fofa do mundo em um livro desses, são os FlashBacks, alternados entre os dois personagens principais. Então, por isso, entendemos porque eles se odeiam tanto. Não vou contar mais do livro, para ficar um gostinho de quero mais.
Mais uma reflexão que fica deste livro lindo:

"As decisões tomadas por um coração partido podem ser devastadoras, não só para quem partiu, mas para os que estão ao redor"

Mas no fim....

"Eles descordavam sobre tudo, mas acho que concordavam no mais importante, no amor que sentiam um pelo outro.
E isso era mais que o suficiente"

Fiquem ligadinhos que ainda temos muito mais de Clara Savelli para mostrar aqui para vocês....


Beijinhos... 
Até breve!!

Entrevista: Carlos Fleury

terça-feira, 29 de agosto de 2017 5 comentários
Oii gente, hoje eu vou postar algo muito incrível kkk. Para mim é incrível porque é a primeira vez que eu faço isso. Na verdade eu tinha postado no meu outro blog, que eu excluí, então pedi novamente para o autor para posta a entrevista. Simmm eu entrevistei um escritor. O homem que cria dimensões paralelas onde podemos nos refugiar sempre que o mundo real está ruim.

Eu entrevistei o escritor Carlos Fleury de 34 anos que mora atualmente em Goiânia.

Minhas perguntas foram muito simples, mas as respostas que ele deu fizeram com que a entrevista tenha ficado muito boa, eu adorei conversar com ele. Obrigado Carlos, por toda a atenção.



1) Quando você soube que sua real vocação, era criar mundos novos onde as pessoas viveriam? Porque na minha opinião esse é o verdadeiro trabalho de quem escreve, criar mundos novos.

Eu sempre gostei de ler. Escrever aconteceu naturalmente. Eu soube que era uma vocação quando senti prazer em criar uma história e quando outras pessoas começaram a gostar do que eu estava escrevendo.


2) Quem mais te apoiou na decisão de lançar um livro?

Minha família sempre me apoiou. Em especial minha esposa, que me ajuda a ter disciplina e motivação para escrever.


3) De onde vem a inspiração na hora de criar suas obras?

De todos os livros que já li, dos filmes que assisti e da incrível experiência que acumulamos todos os dias: viver! Eu busco referências nas coisas que gosto e misturo com toda essa carga de conhecimentos e sentimentos que trago comigo.


4) Seus personagens, são totalmente fictícios ou busca traços em pessoas que conhece ou em celebridades?

Um dos grandes desafios de se criar uma história é apresentar personagens que, apesar de fictícios, sejam tão complexos e profundos quanto qualquer um de nós. É isso que faz as pessoas se identificarem com um personagem e imergirem na história. Nesse ponto a situação se inverte: é o leitor quem nota semelhanças de algum personagem com ele próprio ou alguém que conhece, mesmo que o autor não tenha se inspirado em nenhuma dessas pessoas para criá-lo. Ele (o personagem) adquiriu vida e personalidade própria.


5) Algum escritor te inspira, qual e por que?

Minhas maiores inspirações foram Anne Rice e o Tolkien. Anne Rice criou vampiros apaixonantes e assustadores e histórias que te colocam dentro da mente deles de uma forma como eu nunca vi antes. Tolkien nos apresentou um mundo maravilhoso e inesquecível, uma fantasia sem igual. Quando eu conheci George Martin e As Crônicas de Gelo e Fogo eu já tinha escrito boa parte do meu livro então ele não influenciou muito, mas sem dúvida o fará para os próximos! Somos todos uma grande salada de influências que no fim se juntam para e se tornam um estilo próprio.


6) Como você lida com as criticas impostas pela sociedade?

Eu não perco meu tempo e energia com besteiras. Já vivi o bastante para saber quando uma crítica é motivada pela inveja e desejo exclusivo de prejudicar e quando é feita por alguém que genuinamente quer de ajudar. Neste último caso, fico sempre muito grato e dou toda atenção e consideração que puder. E pra ser bem sincero, até agora só tenho a agradecer aos meus leitores!


7) Qual seu sonho como escritor?

Alcançar um grande número de leitores e finalmente poder viver das minhas criações. Isso seria uma "bola de neve positiva": podendo me dedicar exclusivamente a escrever eu conseguiria lançar mais livros e atrair ainda mais leitores. É uma satisfação quase indescritível inspirar sentimento em outras pessoas, através das palavras.



8) Sentimentos como, raiva , medo, amor, tristeza e outros. Lhe fazem escrever para desabafar o que sente?

De certa forma, sim. Pode parecer estranho mas, pelo menos no meu caso, escrever ajuda a lidar com momentos ruins. Por mais de uma vez eu sentei para escrever carregando alguma angústia e levantei revigorado depois de finalizar um capítulo. Todos deveriam tentar isso, mesmo que não tenham intenção se tornarem profissionais na área. É uma forma de conversar com você mesmo e entender melhor o que está sentindo.

9) Quando lê outros autores, você acha que faria melhor ou se sente meio inferior?

Eu digo um NÃO bem grande para as duas perguntas. Não é possível eu dizer que faria melhor um livro de outro autor uma vez que eu não tive aquela ideia antes dele, isso é o mérito maior: ter a ideia e AGIR, escrever, publicar e não ficar esperando o universo te ajudar porque supostamente você é um gênio incompreendido. Eu dou os parabéns e fico feliz com cada escritor e escritora que conseguem entrar no mercado e vencer todas as ENORMES barreiras que existem até que isso aconteça. Quanto mais pessoas escrevendo, mais estarão lendo. Um leitor consegue abraçar milhares de autores, não existe qualquer receio de concorrência. A minha única preocupação como escritor, é com meus próprios livros.


10) Em relação a suas obras, acha que esta sendo um escritor inovador ou que esta melhorando uma ideia?

De certa forma, toda criação humana é inspirada em nossa experiência com o mundo, com aquilo que existe nele e que já foi criado por outros. Basta saber diferenciar inspiração de plágio, não é tão difícil assim. Por exemplo, meu livro A Última Era tem uma premissa que já vimos em diversos livros e filmes, pois fala de um período complicado onde a humanidade pode acabar. Mas, eu criei minha própria mitologia, todo um mundo com uma história complexa e única. Quando se fala em criação de histórias é difícil dizer que uma ideia é melhor que outra. O que faz a diferença é a forma como você usa essas ideias para criar algo coerente e instigante, algo que as pessoas queiram saber mais a cada nova palavra que você escreve.


11) Em relação a novos livros, já tem previsão de datas de lançamentos essas coisas?

Estou escrevendo o segundo volume da saga A Última Era e espero terminar ainda este ano. Estou escrevendo outro livro completamente diferente para lançar no wattpad, um capítulo por semana. Acredito que começarei a postar nos próximos meses. Ainda não vou revelar o título, mas a história é sobre um sujeito comum, estressado com a rotina e insatisfeito com sua vida, que deseja ficar sozinho. Acontece que certo dia ele acorda e percebe que realmente não existe mais ninguém, além dele, no mundo. É bem diferente da saga A Última Era e também estou gostando bastante de escrever. Tenho um blog (www.perdidosnaterra.com.br) com amigos, onde coloco artigos de temas diversos (filmes, séries, livros, etc). E futuramente teremos também um canal de vídeo no youtube vinculado ao blog. São muitas coisas, uma pena meu dia ter apenas 24 horas. Um grande abraço a todos vocês e valorizem nossa literatura nacional pois tem muita coisa boa sendo criada neste país!

Nota Do Escritor:

Para adquirir meu livro (A Última Era) podem me procurar nas redes sociais (face, twitter, insta: carlosfleurybr) que envio autografado! Ou acessem o site da editora selo jovem (http://www.selojovem.com.br/).



Beijos gente até, amanhã.



Resenha: Entrelace (Hábeis #1) [Diana Scarpine]

segunda-feira, 28 de agosto de 2017 1 Comentário

Caminhos que se cruzam ao acaso
Autora: Diana Scarpine
Páginas: 485
Editora: Amazon
Avaliação: ★★★



Sinopse: "Carol é uma mulher insegura e preconceituosa, que tem um relacionamento virtual com Henri, um homem forte e independente, que enfrenta as adversidades que a vida lhe impõe. Aparentemente apaixonados, embora nunca tenham se visto pessoalmente, eles anseiam transpor o namoro virtual para o real, mas o tão sonhado primeiro encontro não acontece como planejaram e eles rompem o relacionamento. Por mais que tentem se manter afastados, os destinos de Henri e Carol foram irremediavelmente entrelaçados e seus corações, unidos pelo amor, mas implacavelmente afastados pelo preconceito. O amor será capaz de vencer esse profundo e intenso embate contra o preconceito? Ou o preconceito será capaz de subjugar o amor presente no coração de uma mulher?"



Henri e Carol vivem um relacionamento virtual a um tempo considerável pra saberem que o sentimento de ambos é mais que virtual. 
Eles teram uma oportunidade de se conhecerem, e não iram desperdiçar. 

Henri sabe de sua condição física e por conta disso fica muito inseguro, Carol não vê a hora de conhecer pessoalmente seu amado.

As coisas não são como ambos esperam e acabam com o que tinham, mas não dá para simplesmente deixar de amar né, mesmo amando muito Carol ele abre mão de seu amor. Ele não está preparado para enfrentar um relacionamento onde sua cônjuge é a preconceituosa. 
Mas o destino é sacana, e mesmo Carol sendo completamente preconceituosa terá que conviver com Henri, e com muito respeito pois por um bom tempo será seu chefe!
Pasmem!!!

A história desse casal é incrível, o quanto um aprende com o outro, o quanto Carol principalmente deixa de ser mesquinha e ter empatia.

Adorei o livro, valeu super a pena cada página, e até muitas dúvidas que eu tinha em questão da condição física de Henri são esclarecidas no livro.

De primeiro achei que iria ficar no lenga lenga, ela tratando ele mal e humilhando ele sempre, mas é nítido o crescimento da personagem conforme convive com Henri, e isso me encantou!

Entretanto achei um tanto repetitivo, mas justo o que viveram juntos, e o que ambos precisaram enfrentar.
Linda história e só primeiro livro da série, então está nitído que ambos tem muito que aprender e ensinar um ao outro e a nós leitores!




Uma boa leitura pra vocês e até mais!!!
Instagram: @jubisreads
Juliana Santos

Resenha: A solidão de um Lutador

sexta-feira, 25 de agosto de 2017 2 comentários
   RESENHA: A Solidão de um Lutador
     

                 Autora : Marta Vianna
                 Editora: Sonho de livro
                 Páginas: 409 páginas
                 Onde comprar: Site da editora.


Uma família destruída por um pai sem coração. Abandono, sofrimento e muitas adversidades completam a trajetória de vida de Bryan, um lutador famoso que venceu sua pior luta quando aprendeu a se defender ainda criança.
Abandonado por sua mãe em um orfanato, apenas descobriu o que era o amor através das irmãs freiras e de seu amigo, Pablo. Uma forte amizade nasceu entre os dois tornando-os além de amigos, irmãos. Bryan encontrou em seu amigo o que nunca recebeu de seu pai, o afeto, o companheirismo, a lealdade.
Com o coração fechado para o amor ele conhecerá Angel, a pessoa que mais vai tentar se manter longe por medo de se apaixonar, mas será ela quem trará boas novas sobre sua mãe. Diante deste fato, Bryan conhecerá o amor e se verá confuso, sem saber o que fazer com este sentimento que ele mesmo nunca quis sentir.
Será que depois disso Bryan abrirá seu coração para o amor e deixará ser amado? Será que ele conseguirá superar o medo de ser abandonado novamente?


                    MINHA OPINIÃO


Quando comecei a ler o livro A Solidão de um lutador, eu confesso que logo me apaixonei pelo Bryan além de ser um nome impactante e sem dúvida um livro divino.

A escrita e muito bem clara, você consegue ver as riquezas de detalhes. Esse livro e aqueles que fica com um gostinho de quero mais. Eu chorei e gritei em pensamento e também me apaixonei várias e várias vezes. Essa é a primeira obra de Marta Vianna que leio, sei que já tem o segundo a continuação do livro então não perca tempo caro leitor, venha se aventurar essa linda história de superação,  conquistas e amor.

Não posso de divulgar o pré lançamento do livro que ainda será esse mês, então fica ligado pra mais informações. Beijinho a todos.


   
segunda-feira, 21 de agosto de 2017 Nenhum comentário
7 DESEJOS



Depois de ganhar uma caixa de música bem feia e estranha, junto com ela, uma jovem tem direito a fazer 7 desejos de qualquer tipo, porém uma pessoa próxima a ela, morre depois do desejo se concretizar.
Um filme de terror que poderia ser quase médio, se tornou uma verdadeira desgraça para quem teve que pagar para ver esse filme, inclusive eu.
Vários fatores desse filme contribuíram para que esse filme seja absolutamente horrível, seja ele a atuação, roteiro, direção, cenas extremamente ridículas como os momentos de bullying que ocorrem na escola que são extremamente artificiais, dá para ver que as pessoas que praticam o bullying não tem nenhum tipo de motivação aparente pois a pessoa faz aquilo com a mesma expressão de como se estivessem agradecendo à atendente do supermercado. Outro fator bem incomodo desse filme é a protagonista (Joey King) que fez uma das piores atuações que eu já vi na minha vida sendo extremamente lesada. Conforme as pessoas vão morrendo após ela fazer seus desejos para caixa, ela simplesmente não pensa que pode ter relação, ela simplesmente ignora, apenas. Não apenas isso, mas também o fato dela conversar com a caixa como se fosse uma coisa normal, ela faz desejos como se fosse algo normal, e depois que o desejo se realiza, ela não relaciona com a caixa, ela acha que é uma coincidência, apenas depois de uns três ou quatro desejos ela se toca do que está acontecendo e decide procurar alguém.
A caixa tem uma questão que me incomodou bastante que é o fato dela ter umas escritas em chinês, e a escola onde ela estuda, ter aulas de chinês. Nada contra as escolas que tem aulas de chinês, ou quem estuda chinês, mas o que me incomoda é o fato de que todo filme de terror (ou que tenta ser) que tem um objeto amaldiçoado com alguma escrita ou qualquer outro símbolo, alguém é capaz de desvendar porque sabe sobre aquilo que está no objeto amaldiçoado que todo mundo leva pra casa, quando encontra uma caixa extremamente feia, e bizarra encontrada no lixo (qual o problema dos roteiristas).
O filme não dá medo, do meu ponto de vista, algumas cenas poderiam estar em algum filme da Disney, e outras nas vídeo cacetadas do Faustão. O filme se perde muito tentando construir uma protagonista que não é uma protagonista. Em vários momentos o filme esquece o gênero cujo o qual ele pertence e foca totalmente em querer ser um filme adolescente sem gênero onde a garoto ira popular, fica rica, consegue o namorado dos sonhos, abandona as amigas que ela tinha antes de ser popular. E tudo isso acontece depois dela ganhar uma caixa de música, mas de acordo com ela, não tem nenhuma relação com a caixa, a caixa só dá sorte pra ela, não serve pra mais nada além disso, somente sorte.

Eu acho que a única parte do filme que me chamou um pouco a atenção foi em relação a lenda da caixa, que diz que a caixa pertenceu a uma mulher que perdeu a família em um acidente e ela foi a única sobrevivente, e que a caixa foi amaldiçoada por um demônio que lhe concede 7 desejos e blá, blá, blá, blá. Sério, muito chato, e por incrível que pareça, foi a única parte quase que interessante do filme.
7 Desejos é um filme totalmente mal feito, mal dirigido, parecendo que foi um projeto de escola de alunos de sexto ano que precisavam fazer um teatro, com um roteiro escrito enquanto o roteirista estava no metrô indo para o trabalho em vinte minutos, uma direção onde parecia que o diretor falava “gente, ação, se virem ai”, uma ideia interessante, mas pra quem assistiu 16 Desejos da Disney, vai ver uma semelhança muito grande, tirando as mortes. Não vale apena gastar dinheiro para ver no cinema, nem se você for estudante e puder pagar meia entrada, esse filme não vale nem o tempo que você perderia assistindo de graça em algum site pirata na internet, pois realmente, ou você da risada de tão ridículo, ou você chora por uma ideia ate que bem interessante, que me fez criar uma expectativa muito grande, ser desperdiçada em um roteiro tão mal estruturado.

Resenha: A Vila dos Pecados

segunda-feira, 14 de agosto de 2017 Nenhum comentário


Resenha: A Vila dos Pecados




Autor: Soraya Abuchaim
Páginas: 452
Idioma: Português




Final do século XIX. Enquanto o mundo passa por transformações importantes, existe uma vila inóspita, que vive à margem da civilização e que tem as suas próprias e estranhas leis.

Lendas escuras a rondam e histórias macabras sobre Ponta Poente povoam o imaginário popular.
Quando o padre Alfonso Anes, um exemplo vivo de amor e resignação, chega à vila para substituir o seu antecessor, depara-se com segredos que o farão duvidar da própria sanidade, e uma onda de mortes trará o caos para aquele lugar ermo.
Quem estará a salvo? Serão estes segredos o fim de quem os esconde? O que esse universo tenebroso revelará para o mundo?
Um suspense sinistro, que envolverá completamente o leitor e o levará a compartilhar dos segredos da Vila dos Pecados.


Minha Opinião

Foi o primeiro livro de que eu li da Soraya Abuchaim, e posso afirmar que é muito bom, a escrita e o enredo são muito fortes.
Confesso que é um livro grande, e que você se assusta quando começa a ler. Mas não é aquela coisa tipo, demora quatro paginas para descrever o vento, como em alguns livros extensos que eu já li. Foi um gênero novo e impactante para mim. Mas super-recomendo, sabe aqueles dias frios, aonde você já leu todos os seu livros e quer algo novo? Ele é o livro para se ler com uma xícara de chá ou chocolate. Mas ai vocês perguntam, mas é um livro de terror, como assim tomar chá ou chocolate? Oras! Existe coisa mais relaxante que isso no mundo para acompanhar uma leitura por horas?
Espero que assim como eu, possam dar uma chance para essa autora, e ao trabalho dela, pois não iram se arrepender.


 
Desenvolvido por Michelly Melo.